domingo, 27 de setembro de 2009

A Revolta Do Burrinho

video

Preciso dizer algo mais?
Esta música diz tudo, ou pelo menos, uma grande parte do que todo brasieliro gostaria de dizer...

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Dupla Cidadania & Nacionalismo

Lamento diariamente pelas palvras proferidas pelas "autoridades" nacionais que dominam o poder público. A cada dia que passa a vergonha que sentimos do nosso país é elevada a décima potência. E, justamente por este motivo, que os brasileiros têm mais vontade de sair do país e ter dupla cidadania. Algo que no meados do século passado ocorriam com os estrangeiros que aqui chegavam, hoje ocorre com nossos conterrâneos.

Essa mentalidade tem que mudar, mas para que isto aconteça, demorará no mínimo 3 gerações, e esta mudança de mentalidade tem que ter o ponta pé inicial imediatamente. Antes que seja tarde demais pra termos alguém que apoie o Brasil como nação.

Muitos dos que vieram pra cá, seja lá qual for o motivo, nem pensaram em ter dupla cidadania ou se naturalizar, isto porque em sua base educacional aprenderam a ser nacionalista, a amar seu país...

Um exemplo deste nacionalismo é um jogador de futebol argentino: Leonel Messi, ele foi para Espanha com 13 anos, e na Argentina, seus pais não tinham verbas para que ele se mantivesse num nível financeiro adequado, então quando ele foi contratado pra jogar futebol na Espanha, ainda garoto, ele foi com toda família, e embora tivesse sido procurado pelo governo espanhol para que ele se naturalizasse, ele sempre negou e atualmente defende a seleção de seu país. Já o brasileiro Pepe, criado no Brasil, foi para Portugal com mais de 18 anos, mal chegou lá, já procurou o governo português e conseguiu a dupla cidadania e defende a seleção lusitana...

Estes exemplos servem apenas para demonstrar a diferença de nacionalismo existente entre nós e um país vizinho que vive um momento financeiro inferior ao nosso, mas que esina seus filhos a amarem seu país. E isto não é percebido no Brasil...

Tudo Pelo Social !

Certo político brasileiro que enaltecia o lema "Tudo Pelo Social" aos quatro ventos com seu ar de "O Salvador da Pátria", jamais o foi; na realidade, ele aproveitou seu momento, seus 15 minutos de fama e entrou pela porta da frente (erroneamente) da Academia Brasileira de Letras, pois ele jamais publicou algo que merecesse respeito ou tivesse algum valor.

Agora, ele ocupa a presidência do Senado, contraditório e enganador, ex-rival e atual braço direito do Presidente da República (o qual lamento terrivelmente ter votado e apoiado...), se esconde atrás de armaduras e falcatruas pra não sair do poder...

O "Tudo Pelo Social", na realidade sempre foi o codinome de seu vasto bigode e nada mais (rsrsrs), pode parecer que estou apenas utilizando o espaço pra humor, mas saibam que utilizo o humor pra esquecer a balbúrdia que vivemos em nosso cotidiano.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Mais Uma Vergonha Nacional

Mais uma vez o Brasil demonstra nenhuma capacidade e responsabilidade ao seu povo. A Justiça brasileira impediu que um senador acusado de corrupção seja julgado por atos levianos contra a pátria.

Como podemos acreditar num governo, independente de qual o partido político que domine a situação se o Congresso Nacional, os ditos "representantes populares", são os que menos defendem a minoria, são os que menos defendem a população?

Esses representantes são, na realidade, pessoas que ocupam cargos públicos e se esquecem seus salários são devidos aos impostos pagos pela população, a mesma que eles deveriam defender...

O Congresso Nacional é a maior vergonha do país, seja a Câmara Federal, seja o Senado. A "Casa do Povo", desde que se mudou pra Brasília jamais foi digna deste título. A longa distância entre a capital federal do povo brasileiro dá a liberdade constante a estes políticos desonestos e salafrários de realizarem todos os desmandos em nome da "Governabilidade Nacional".

Para que tenhamos que imputar medo a estes políticos Planalto Central, creio incisivamente que a capital federal deveria retornar à capital do Estado do Rio de Janeiro, pois é uma cidade grande, com uma imensa população e a vedete do país. E, principalmente, por não ficar isolada, no meio do nada...

Brasília pode ser uma cidade bem planejada, mas esta distância do centro econômico e cultural do país é malígna para a construção de uma pátria honesta, desenvolvida. e com maior igualdade social. Brasília dá aos políticos federais a triste ilusão de que tudo está bem. Quando na realidade, tudo fica pior a cada dia.